sexta-feira, 29 de maio de 2015

Político se crucifica para protestar por não conseguir candidatar a prefeito e acaba em hospital após não suportar dor

Um político permitiu ser pregado em uma cruz durante uma crucificação pública, em um protesto bizarro e doloroso por não poder ser candidato a prefeito.
O ex-congressista Edwin Tupa, de 43 anos, já havia tentado o cargo para se tornar chefe da Town Hall, na cidade de Montero, na Bolívia.
No entanto, ele ficou revoltado com as leis que proíbem os políticos nacionais de participarem de eleições locais.
Após uma greve de fome de seis dias ter sido ignorada pelas autoridades, ele pediu a seus apoiantes que o pregassem em uma cruz, em frente ao edifício do Tribunal Eleitoral, na cidade de La Paz.
Político se crucifica para protestar por não conseguir candidatar a prefeito e acaba em hospital
Político boliviano Edwin Tupa crucificou-se durante protesto contra leis de eleição no
Antes da façanha o político protestava dizendo: “Eu estou fazendo isso para fazer respeitar os direitos constitucionais, eu tenho o direito de ser eleito e de ser escolhido.”

Paramédicos extraíram um prego martelado em sua mão direita, antes de levá-lo para um hospital. De acordo com testemunhas, na primeira martelada o homem gritou de agonia e implorou que o ato fosse interrompido.
Uma série de entrevistas com a mídia local e emissoras de TV foram canceladas após ele desmaiar de dor. Edwin está no hospital, onde se recupera dos ferimentos.