domingo, 11 de novembro de 2018

Vereador propõe trocar Bíblia por Constituição na Câmara de Balneário Camboriú


O vereador Lucas Gottardo (PSB), de Balneário Camboriú, quer propor a substituição da obrigatoriedade de leitura de um trecho da Bíblia, antes das sessões do Legislativo, pela Constituição Federal. A proposta foi lançada em uma enquete pública nas redes sociais, antes de ser apresentada oficialmente aos demais vereadores.

A leitura da Bíblia é obrigatória em Balneário Camboriú desde 2015 _ ainda que o Estado seja laico. O vereador escreveu que a exigência “fere a liberdade individual de cada cidadão”.
Em entrevista à coluna, Gottardo diz acreditar que a Constituição representa melhor a função dos legisladores.
_ É um ato simbólico de abertura da Casa Legislativa, e tem que representar o que nós somos, legisladores. Não propus isso pensando em proibir a leitura de um livro sagrado. O parlamentar tem o tema livre para falar o que quiser, e pode ler o que quiser (nesse momento).

Minions Arrependidos

sexta-feira, 9 de novembro de 2018

Vaiado em shows no Brasil, Roger Waters é considerado 'visitante ilustre' no Uruguai

Vaiado em shows no Brasil, Roger Waters é considerado 'visitante ilustre' no UruguaiEm turnê pelo Brasil durante o período eleitoral, o britânico Roger Waters causou divergência ao apontar Jair Bolsonaro como representante do neofascismo no país, além de endossar o movimento #EleNão, que se opunha ao candidato eleito para a Presidência a partir de 2019. Muitos dos presentes aos shows acabaram vaiando o músico do Pink Floyd.
O  cenário hostil não se repetiu no vizinho Uruguai, porém. Em Montevidéu, onde também se apresentou o baixista e autor de grande parte das letras do Pink Floyd foi nomeado 'visitante ilustre' da capital uruguaia.
Lá, Pepe foi só elogios ao país. "Mesmo com uma pequena população, é enorme em termos de influência para o mundo e conseguiu rejeitar as políticas neoliberais que se espalharam por quase todo mundo ocidental”, disse ele.
Ele também  disse admirar o ex-presidente Pepe Mujica. "Agradeço a Pepe Mujica, entre outros, por ter tido a inteligência e o coração para sugerir que existem outros caminhos, o caminho da comunidade. Todos temos que aprender a atuar como uma comunidade global", completou

quarta-feira, 7 de novembro de 2018

Bolsonaro indica condenado por estelionato para compor equipe de transição

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) indicou para compor a recém anunciada equipe de transição de governo um correligionário condenado por estelionato que já esteve preso três vezes com base na Lei Maria da Penha.
Trata-se do vice-presidente nacional do PSL e deputado federal eleito pela Paraíba, Julian Lemos, que foi coordenador da campanha de Bolsonaro na região nordeste.
Sócio de uma empresa de segurança, a acusação de de estelionato está relacionada ao uso de certidões falsas num contrato para prestação de serviços à Secretaria de Educação e Cultura da Paraíba, em 2004. Em 2011 ele foi condenado a prisão, mas o caso prescreveu antes da análise em segunda instância.
Já o enquadramento do deputado na Lei Maria da Penha foi consequência das agressões que praticou contra a ex-esposa e irmã, que ocorreram entre 2013 e 2016.
No entanto, o deputado afirma que todos as todas acusações não são verdadeiras e que foi vítima dos sócios e da “fragilidade emocional” das mulheres.

terça-feira, 6 de novembro de 2018

Eduardo Bolsonaro ignora Congresso e defende acesso a armas por decreto presidencial

Eduardo Bolsonaro (PSL), deputado federal reeleito, mesmo sendo dono de um cargo público na Câmara, defende que se passe por cima do Parlamento e que a ampliação do acesso às armas de fogo seja efetuada por intermédio de decreto presidencial, não necessitando mais que o tema se submeta ao Legislativo. A iniciativa visa tirar do Congresso o comando desse debate, de acordo com informações de Ítalo Nogueira e Angela Boldrini, da Folha de S.Paulo.
Para ele, seu pai, Jair Bolsonaro (PSL) é quem deve ficar responsável por preparar um decreto definindo nitidamente o que é “efetiva necessidade”, cuja declaração é exigida pela Polícia Federal.
“O presidente tem o decreto, por exemplo, o 5123 [de 2004], em que ele pode fazer uma nova interpretação do que seja a ‘efetiva necessidade’. A efetiva necessidade tem que ser comprovada quando se quer comprar uma arma para ter dentro de casa. Em muitas das vezes, os delegados analisam isso de maneira a restringir a aquisição de arma de fogo”, afirmou Bolsonaro filho.
“Se o presidente disser o seguinte, através de decreto: ‘Enquanto estivermos tendo mais de 20 mil homicídios por ano no Brasil, presume-se a efetiva necessidade para todo cidadão’. Então todo cidadão que tiver acima de determinada idade, nada consta em todas as Justiças, exame psicológico e prova de manuseio, ele vai poder adquirir sua arma de fogo”, avaliou.
E continuou em sua defesa do armamento: “Agora que nós temos um presidente que é a favor das armas e da legítima defesa, a gente só não pode engessar na lei e dificultar o acesso às armas, quando esse acesso poderia ser facilitado pelo presidente”, destacou, se referindo ao projeto de lei 3722/2012, de autoria de Rogério Peninha Mendonça (MDB).

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

"Bebê de 12 dias morre depois de receber beijo de adulto com herpes simples ''

"Em um relato emocionante no perfil do Facebook, a norte-americana Presley Trejo conta como um beijo levou a filha de apenas 12 dias à morte. Recém-nascida, a bebê Emerson Faye foi contaminada por pessoas que a tocaram e a beijaram, e a transmitiram o vírus da herpes simples (HSV). Embora entre os adultos a infecção não seja muito preocupante, entre bebês — cujo sistema imunológico ainda não está completamente formado — a doença pode ser fatal.



A morte de uma bebê recém-nascida, de apenas 12 dias, acendeu um sinal de alerta nos Estados Unidos sobre o cuidado no contato direto com crianças por parte de quem carrega doenças contagiosas — ainda que em escala menor. Em relato feito no Facebook, a norte-americana Presley Trejo contou que sua filha Emerson Faye faleceu após ter sido tocada e beijada por pessoas que a transmitiram o vírus da herpes simples (HSV).
Embora seja considerada uma infecção “comum” entre adultos, a herpes pode ser fatal para bebês, pois os pequenos ainda não apresentam sistema imunológico completamente formado. Foi o que ocorreu com a pequena Emerson.
“Todos precisam conhecer o que esse vírus faz com crianças e suas famílias. Pessoal, parem de beijar bebês que não são seus. Lavem suas mãos quando se aproximarem de recém-nascidos. Eu já tinha visto histórias de outras crianças morrendo por causa do mesmo vírus, mas nunca imaginei que aconteceria comigo. Desta vez, aconteceu”, escreveu Presley em seu perfil na rede social.
O relato, segundo a mãe, foi postado para alertar as pessoas que o vírus pode estar presente no organismo das pessoas sem se manifestar. E mesmo no estágio latente, pode ser repassado ao bebê.
“Você espalha o vírus por meio da saliva e quando ele atinge o bebê, vai para o seu corpo muito rápido. Ataca primeiro o cérebro e se manifesta como uma meningite”, relata Presley. “Ela sobe direto ao cérebro e então se espalha por todos os órgãos. Acontece tão rápido que você nem repara que seu filho está doente”, acrescenta.
A postagem foi divulgada no dia 26 de outubro, mais de três meses após a morte da menina. Segundo a mãe, a garotinha nasceu em 25 de julho e faleceu no dia 6 de ago

domingo, 30 de setembro de 2018

PM mata esposa, filho de quatro anos e tira a própria vida em Camboriú

Um crime chocou a cidade de Camboriú, no litoral Norte nesta sexta-feira (28). Um policial militar, que estava passando por um processo de exclusão da corporação matou a companheira e o filho do casal, um menino de apenas quatro anos de idade. Após cometer o duplo homicídio, ele tirou a própria vida.