sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Michel Temer diz que PMDB terá candidato próprio em 2018

O vice-presidente Michel Temer, afirmou na tarde desta quinta-feira (28), durante uma visita a Santa Catarina, que o PMDB terá um candidato próprio para presidente em 2018. A declaração foi dada após a primeira reunião oficial dele com a presidente Dilma. 
Imagem: DivulgaçãoMichel Temer (Imagem:Divulgação)Michel Temer

Durante um encontro com advogados norte-americanos em Nova York, em julho de 2015, o vice já havia afirmado que o partido poderia deixar o governo “um dia qualquer” caso decidisse por uma candidatura própria ao Palácio do Planalto em 2018. 

"Eu asseguro: em 2018 nós vamos ter um candidato à presidência da República", afirmou em uma coletiva na Assembleia Legislativa de Santa Catarina. “Nós vamos lançá-lo [candidato] em 2018 e vamos assegurar a governabilidade do país nesse período [até 2018]”, completou. 

Viagens pelo país

Hoje (28), o vice-presidente iniciou uma série de viagens pelo país para se reunir com lideranças do PMDB e empresários. Pela manhã ele teve compromissos em Curitiba. 
Por volta das 15h30 Temer desembarcou em Florianópolis e passou pela Assembleia Legislativa de Santa Catarina e Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc). 

Dilma 

"Primeiro, ela [Dilma] está fazendo todo o esforço para sair disso [situação de crise]. Ainda agora há uma reunião do Conselho de Desenvolvimento com vistas a que se ouça a sociedade. Na verdade, ela está pretendendo ouvir os vários setores sociais e nós todos temos que torcer para que, neste ano, nós possamos sair dessa crise”, falou sobre a situação econômica do país. 

O vice-presidente negou que o país esteja vivendo uma crise institucional. “Não é de agora que eu tenho dito que há uma crise intensa no país, mas é uma crise econômica e uma crise política, não é uma crise institucional. A gravidade está exatamente na crise institucional. Esta crise, nós não temos. Então eu creio que neste ano ainda nós vamos conseguir sair dessa crise. Pelo menos o PMDB vai trabalhar para isso”.