terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Chefe do estado islâmico ameaça Riade e Israel

mediaApós um silêncio de 7 meses, Abou Bakr al-Baghdadi, chefe do chamado estado islâmico criticou e ameaçou, este sábado, numa mensagem áudio na Internet, a Arábia saudita e Israel e minimizou os bombardeamentos aéreos russos e ocidentais.

O chefe do grupo terrorista estado islâmico, Abu Bakr al-Baghdadi, publicou este sábado, à noite,  26 de dezembro, um registo magnético na internet, tecendo críticas virulentas e ameaças à Arábia saudita e Israel.

A mensagem de Abu Bakr al-Baghdadi, que não falava há 7 meses, surge numa altura em que o Estado islâmico, perde terreno na Síria e no Iraque, para além de estar sob grande pressão militar, sofrendo baixas com os bombardeamentos russos na Síria.
 
Ontem uma aliança de combatentes curdos e árabes, anunciou ter-se apoderado duma barragem sobre o rio Eufrates, a 22 quilómetros de Raqqa, bastião do estado islâmico, na Síria. E no Iraque, o governo afirmou estar a preparar o assalto final para recuperar Ramadi.

Mas o grupo estado islâmico garante que os bombardeamentos aéreos, levados a cabo pela Rússia e a coligação ocidental não estão a enfraquecer os seus homens.

Nessa gravação áudio, o chefe do grupo jihadista, estado islâmico, Abu Bakr al-Bagdadi,condena a criação pela Arábia saudita duma coligação islâmica de 34 países, para combater o terrorismo, uma coligação que diz ser falsamente chamada islâmica, tendo apelado a população saudita a revoltar-se contra Riade.

Enfim, o chefe do chamado estado islâmico, Abu Bakr al-Baghdad, disse que Palestina não está esquecida, ameaçando atacar Israel.