terça-feira, 29 de março de 2016

Muçulmano é morto após desejar feliz Páscoa a cristãos no Facebook

Um lojista muçulmano da cidade de Glasgow, na Escócia, foi assassinado após desejar feliz Páscoa à nação cristã em seu Facebook. A suspeita é de que a morte esteja relacionada a preconceito religioso e Asad Shad teria sido vítima de outro muçulmano.
Na última quinta-feira, Asad Shah publicou em seu Facebook a seguinte mensagem:
“Boa sexta-feira e uma Páscoa muito feliz, especialmente para minha querida nação cristã! Vamos seguir os passos do amado santo Jesus Cristo e ter sucesso nos dois mundos.”


O lojista, que faz parte da “Comunidade Ahmadiyya” (um grupo de muçulmanos que prega tolerância religiosa), foi encontrado morto, vítima de esfaqueamento, no mesmo dia à noite em uma via próxima a sua loja. As autoridades locais prenderam um muçulmano sunita de 32 anos, que teria cometido o crime motivado por preconceito religioso.
Querido na cidade, a morte de Asad Shah comoveu os escoceses. Uma das homenagens ao lojistas teve, inclusive, a presença do primeiro-ministro do país, Nicola Sturgeon. Além dele, centenas de pessoas homenagearam o muçulmano assassinado. Uma campanha na internet já arrecadou cerca de £ 90 mil, quase R$ 470 mil, para doar à família de Asad Shah.
Em entrevista ao jornal “Sunday Herald”, um dos familiares do lojista afirmou que a família foi alertada pela polícia sobre os riscos que ainda podem correr:
“Fomos alertados pela polícia para não falar sobre isso, particularmente sobre nossos nomes e onde moramos, porque há uma ameaça a nossa segurança.”
A mesquita de Glasgow emitiu uma nota repudiando o assassinato de Asad Shah. A entidade afirmou que “Esse tipo de comportamento criminoso é abominável e inaceitável. A mesquita está lado a lado com todas as comunidades para erradicar esse tipo de intolerância de nossa sociedade.”